Não existem companhias “low-cost” na América do Sul. PORQUÊ?

Este trabalho jornalístico vem do canal de Youtube “Visual Politiks”. Neste vídeo, trazem um ponto de vista sobre o efeito Ryanair no mundo!

A Ryanair, atualmente, não está a ser vista com bons olhos devido aos cancelamentos de dezenas de voos diários(Menos a minha namorada que recebeu uma indemnização bem boa. As mulheres adoram reclamar).

A primeira companhia com venda online de bilhetes.

Ah pois! Poucos sabem mas a Ryanair foi a primeira a colocar os seus bilhetes à venda no seu website. Hoje parece normal mas num tempo em que, para comprar um bilhete de avião tinhas de te deslocar ao aeroporto, ou recorrer às tradicionais agências de viagens,  a Ryanair foi pioneira.

Apesar de apenas operar na europa, outras companhias no mundo imitaram o modelo de negócio.

A AirAsia, por exemplo, que estava à beira da falência, adotou o modelo económico da Ryanair e salvaram-se da bancarrota. Outras seguiram o exemplo daí em diante.

Se é assim tão simples, porque não existem companhias “low-cost” na América do Sul?

Fácil. Quer dizer, é complexo de entender mas é fácil de explicar. O problema é político. Há países em crise económica, há conflitos entre países e “restrições” económicas devido a normas políticas apertadas, fazendo com que seja impossível a existência de companhias de baixo custo nessa zona do globo.

Mas tudo isto está incrivelmente bem explicado por Simon Wistler neste vídeo:


É pá, que vídeo interessante! Vou partilhar? Claro que sim!

E que tal isto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.